11 parte II

images….

E por ser de cristal pra mim, é como se eu tivesse sabão nas mãos; Minhas muitas coisas a dizer não me dizem onde vão quando você chega;

Talvez eu queira te dar tanto e você nem pediu; Talvez, está na tua mente e eu fiquei com as certezas…É, e eu espero com toda a minha impaciência você sair da sua dúvida e chegar perto.

…Era uma vez uma sala de cinema, um filme sem graça de tartarugas, um coração impaciente; Era uma vez os beijos que saíram do desejo para uma noite real.

Era uma vez…

Tal qual na poesia, na vida real eu me perdi e eu gostava de me perder porque a recompensa tinha sido dada antes ao te encontrar.

Eu sou um cara de coração duro que no final das contas quer que as pessoas se apaixonem por mim, mas não tem a menor idéia do que fazer quando isso acontece…

O que eu vou fazer quando você se apaixonar por mim? Infartar?

Não precisa se apaixonar por mim.

Porque o seu cheiro é tão gostoso que faz o tempo perder a importância…

Parece que estou apaixonado então?

Pura impressão.

Ensaios sobre Solidão

IMG_1201

E nem havia se descoberto solidão ainda… e ja uma multidão; Instantaneamente aquela vontade de caminhar por ruas desertas durante o dia. Era um estar cheio de si. Estar cheio dos outros;

Estar cheio e transbordando. E quando o silêncio se fazia, fazia-se perceber o vázio. O seu e o dos outros.
…Sempre usava reticências na esperança de que a pausa lhe desse a tempo algo interessante pra escrever;
e falava sempre pausadamente na esperança que um pensamento realmente relevante lhe viesse a cabeça. 

Se apaixonou por tantas e tantas pessoas e na verdade não se apaixonou por ninguém, era só medo de ficar velho e sozinho…Veio a velhice e muitas idéias de amor. Nenhuma nasceu. Todas abortaram.

Quem em sã consciência vai ao cinema sozinho? Quem é nostálgico o suficiente para voltar sistematicamente aos lugares passados só pra relembrar e sofrer e relembrar e sofrer e sofrer mais e mais e mais e mais…e sofrer??????

Todos nós precisamos de um pouco de solidão, mas há pessoas que se apaixonam pela sua própria e pela dos outros. Todos nós precisamos de alguém pra acalentar nosso coração e nos dar carinho; Todos nós nascemos para ter alguém, mas alguns não tem ninguém. E o mundo gira assim e sem vergonha. E quando irá parar este mundo?

…Ao estar só, seu primeiro pensamento era um monologo. Eis que os tímidos evoluíram. Hoje falam demais e a sua lista de desejos nem veio com gênio, nem com lâmpada e só deserto;

A solidão combinava com sua cara de ‘eu sou um nada’ e a solidão combinava com seu riso de mão na boca e seu olhar que fugia de outro olhar encarar; E a solidão era uma tatuagem ou o seu corpo inteiro?

Que as pessoas continuem a pensar que são felizes; Pois felicidade mesmo não há. Talvez uma garoa, nunca um dilúvio; Que as pessoas ousem voar e dançar e partir sem partir quem fica.

Que a solidão possa acabar. Não nesse momento, pois de novo, eles estão em plena sintonia. Como uma sinfonia.

10iste

 

 

images

 

Tá…você não é o cara mais popular;

Não é o mais simpático, nem de longe é o mais bonito;

Acha mesmo que romantismo é coisa de idiota;

Acha que a falsidade se tornou comunicação social e convivência e conveniência.

Religião alienia, fé em demasia te deixa cego, burro; com mania de ser certinho;

Você diz não ao natal; aos abraços de natal, aos votos de feliz natal. Foda-se o natal.

Só simpatiza com o reveillón por causa da bebedeira;

Ei rapaz: Do que é que você gosta?

De quem é que você gosta?

Tá insuportável não está?

Desiste!!!!!!

E essas pessoas falando sem parar, e então é o silêncio que sozinho te julga

e você, também sozinho, se perde, perde ou se deixa vencer.

Ei rapaz, e aquela sua infância lá? Ali era bom.

Cadê a porra da máquina do tempo, caraio?

Jesus cura o câncer, a medicina a aids e nada da máquina do tempo?

E tudo precisa de uma finitude. Se não, não evoluiríamos.

Mas, nós evoluímos? Quem foi que disse?

Por quê dizem que as coisas precisam acabar?

Por quê às pessoas, os sentimentos, os relacionamentos precisam acabar?

Ei cara, se conforme com o fim, se convença que é preciso um fim.

Foram as pessoas que assim decidiram, mas ainda não aceitaram.

Aproveite o começo e o meio.

Ei cara:

Desiste daquela garota lá;

Desiste de ir morar perto do Cristo Redentor;

Desiste dos outros. Desiste de você;

((((((Suicídio então? Não, ainda não.)))))

Dá pra tirar uma grande mordida ainda desse mundo e se divertir bastante.

Acelera, aumenta a música, vê a paisagem que vem, que passa e segue.

Vai comer um sanduiche longe.

Vai pra longe sem ninguém te dizendo pra não ir. Vai.

E só volta quando quiser voltar e se quiser voltar.

Vai.

(((Desiste de ser o que as pessoas querem que você seja)))

Desiste.

Sorte

images

 

 

Perceber enfim que é normal ser triste;

É um direito, uma coincidência, uma consequência, é o acaso e não o destino.

Triste ser é quem tem medo de ser triste.

Me diga pra que diabos se entregar?

Não pedimos a dívida e nem a dádiva. Ambas a vida.

Abrimos os olhos um certo dia e estávamos lá, vivendo…

E nós nunca vamos ser tão felizes como as fotos do facebook dizem;

Nem tão infelizes como grita a nossa mente.

Se de repente a nossa mente não mentisse tanto pra gente.

Ah se todos os dias pudessem ser sábado, porque sábado é preto e amarelo,

tem uma estatura mediana, risos altos, franja e batom vermelho.

E os seus sonhos…

Ah, eles estarão n’um livro; numa bebedeira

ou perdidos dentro dos teus olhos conquistadores.

Eu estava pensando no mar esses dias

e me dei conta que você tem muito em comum com o mar;

É impossível olha-lo e não sorrir.

FIM

O Senhor Solidão

download

capítulo I

PRIMEIRAS MEMÓRIAS

 

MÔNICA:

“ela fez uma revolução dentro de mim.

quando eu a via o meu coração disparava

e eu não conseguia mais falar.

vermelho. a cor do seu cabelo era vermelho.

E as rosas que ela rejeitou também.”

 

BIANCA:

“o rosto dela era tão excitante.

E eu me apaixonei perdidamente, como me apaixonei por rock n’ roll em 2001.

daí eu dei uma caixa de bombom pra ela,

ela me deu um beijo no rosto

e eu nunca mais a vi. nem nos meus sonhos, nem na vida real.

 

ROSÂNGELA:

“o que foi vivido e intenso só nos fez bem. você até poderia me amar e eu até poderia ter percebido antes,

mas eu estou aqui pra estragar tudo. sempre estive pra isso. Foi bom. Desde os chupões no pescoço

até os bilhetes trocados e o companheirismo. Pena não termos mantido nem mesmo a amizade…enfim.”

 

JANAÍNA:

“Aquele beijo tEVE gosto de biscoito cream cracker. Eca!!!”

 

RÍVIA:

“Aquele beijo teve gosto de biscoito de chocolate c/ cereja. Eba!!!”

 

BRUNA:

“nós combinávamos tanto e tão pouco. hoje poderíamos estar casados e

eu um testemunha de jeová e… (melhor não)”

LUCINÉIA:

“eu ensaiei uma declaração de amor;

mas eu não sou bom com essas coisas. nunca fui. Passamos um natal juntos e nada mais.

Nem fizemos primavera. Nunca houve o nosso verão.

Terminamos tempos depois vendo filme de comédia romântica

e sem nada mais a dizer um ao outro.”

 

CRISTIANE:

“acho que tudo aquilo foi uma bobagem.

havia um vácuo no meu cerébro

e eu o preenchia com a tua imagem.”

 

RAQUEL:

“eu não serviria dia nenhum por Raquel. Transamos…”

 

DANIELE:

“Meu primeiro contato com a felicidade não passou de umas conversas pelo

msn e uns telefonemas para Minas Gerais. Daí ela me disse que tinha câncer e que estava se recuperando e sumiu…E fim.”

SOLANGE:

 ‘não sei porque, era só por prazer…era só pra dizer: eu posso! Foi sem graça, só uns amassinhos… Uma coisa boba e desnecessária.”

GISELE:

“VAGABUNDA com cara de VAGABUNDA e jeito de VAGABUNDA.

Mas não trepava como uma vagabunda.

Foi a minha pior transa de todos os tempos.”

 

HALLANA:

”Maldita paixonite. Mas eu era feio naquela época e ela preferiu meu melhor amigo

que era bem mais bonito. Daí depois ela se apaixonou mesmo pelo irmão dele e estão

juntos até hoje.”

MARIA LUIZA, MICHELLI, VALÉRIA:

”Devaneios….Apenas.”

ANDREZA:

”Transamos…(algumas vezes)”

CLEUZA:

“eu proporcionaria a melhor transa da vida dela….Modestamente falando, claro.

Ela tinha 36 e eu 21 e foram uns amassos bem dados e só.”

 

MICHELE:

“evangélicas tem fogo demais entre as pernas e

 por debaixo da saia. se bem que no escuro as pessoas

ficam mais safadas.”

TATIANA:

”Meu primeiro amor, eu tinha uns 7 anos e…Ah ela era loira e eu ainda desengonçado,

que só pensava em futebol de botão e teve uma eXcursão tempos depois pro museu do Ipiranga, ela ficou

com um amigo meu e eu perdi o encanto.”

ANGELA:

”Aí eu já era mais experiente e devia ter uns 11 e eu me apaixonei pelos beijos que ela dava na minha bochecha, mas ela preferiu um cara chamado Marcelo que deveria ter uns 25 e depois eu não sei como

acabou a história dela, mas eu tive que me contentar com sorvete de flocos.”

THATIANY:

“ela chegou a ser muitas vezes o horizonte

das minhas caminhadas. não só das minhas.

quem sabe algum dia n’um sábado a noite.”

 

NUBIA:

“era uma garota com camiseta de demônio

e olhos incríveis e cabelos loiros. E ela gostava de Marilyn Manson e de mim.”

ADRIANA:

“desde cedo ela vomitava um tal amor por mim

que eu nunca tomei conhecimento, mas a parte boa

era o sexo oral. depois ela  roubou, foi presa, engravidou, voltou a ser a minha vizinha .

E uma última vez ela fez sexo oral em mim e foi a última vez mesmo.”

 

apenas estas já bastariam, mas somente essas

não foram o bastante…

capítulo II.

VÁZIO, DOCE VÁZIO

 

uma tristeza tão exata e precisa, extensa e imensa;

tristeza: “em uma palavra, uma vida.”

filosofemos com o martelo, pois ele HÁ de nos compreendeR.

filosofemos…

eu, eu mesmo e a minha incompreensão.

…e meus olhos ainda como se fossem lágrimas

de desilusão, pois muito me desiludi;

minha mente apenas uma anfitriã do que é obSceno.

o sol quer entrar na minha mente (uma caixa);

mente perversa e perfeccionista e ansiosa

e preguiçosa e perigosa.

o sol aqui não entra, o sol está no lugar no errado.

Olhem pra mim,

mas não se deixem ser vistos pela minha vaidade.

capítulo III.

FOI UM SONHO. NÃO, NÃO FOI.

 

disseram ter sete cores o arco-íris;

acho que reparei uma ou duas vezes;

uma ou duas cores;

na verdade era o preto que eu queria…

a cor da minha vida. vida comum, d’um homem comum.

escravo dessa vida e de suas reviravoltas.

senhor de si e senhor de ninguém;

senhor solidão.

joão do santo cristo morreu ao lado

do seu grande amor;

clarisse teve a dignidade ao menos de se suicidar;

mauricio em um país distante encontrou a si;

eduardo e monica se divorciaram,

porque um antonio qualquer a conquistou

 e eles se casaram, ficaram grávidos

e foram felizes para sempre em curitiba.

não necessáriamente nessa ordem.

…e um dia eu quis que alinemeire não me visse

com barba por fazer e cabelo por cortar

e fazendo cara de mau. Agindo como um cara mau.

um dia eu quis que ela não me visse em pecado

até podia parecer um junkie, mas eu estava limpo.

Em todas essas vezes, ela me viu. E não. Ela não gostou.

quantas vezes dormi…?

eu morri um punhado de vezes, tantas vezes;

quantas vezes acordei…?

a morte é isso. Sono.

    capítulo IV:

UMA FOTO NA CAMISETA

  Clédina de lilás e pés perfeitos;

clédina de avental e cachos dourados;

clédina não apenas sorri. dá gargalhadas;

clédina soprando…

suspirando…

adormecendo.

e a única coisa bonita naquele lugar

que o cometa caiu era clédina.

capítulo V.

SEGUNDAS MEMÓRIAS

 

CELMA:

“eu a comi, eu a cuspi,

 eu a comi de novo e eu enjoei. Ela tirou a minha virgindade.

ELIZETE:

“ela me deu uma das melhores coisas

que eu já ganhei.

a nossa amizade foi uma consequência.

paixonite / escuro / beijo / paixonite / depressão.”

 

CLÁUDIA:

“a vóz dela é uma delicia e o corpo dela tão magrinho.

a cláudia era inteligente demais pra mim. mas depois fomos ver o jogo do São Paulo

no morumbi, garoou e eu adorei a compania dela.

Nos divertimos mais do que quando namoramos.”

 

SIMONE:

“Nos vimos uma vez em 2003.

Simone já cantou no telefone enquanto conversávamos. (risos)

Ela me faz acreditar que a humanidade tem salvação.”

IVONE:

“a ironia está nos seus atos de pessoa normal.

mas o sexo foi muito…

pena ela querer me matar de amor. Ela invadiu a minha casa, não a minha vida.

a verdade é que eu a rejuvenesci e por me amar,

como não estava no acordo, ela envelheceu.”

 

GLÁUCIA:

Eu pagava muito pau pra ela e ela nem sabia quem eu era.”

 

ROSE:

“Rosimeire me converteu a religião urbana.”

 

CAMILA:

“que forma era aquela de beijar?

que bom que eu pude beija-la de novo.

que pena que ela se casou.”

 

ELAINE:

“uma forma muito romântica de beijar.

depois eu descobri que ela era lésbica.”

 

MAÍSA:

“como é beijar alguém de aparelho?

(a minha única e melhor cantada)

 

ANA PAULA:

“o que terá acontecido dentro de mim?

o que houve com a sedutora ana paula?

paoooooooooooola!!!!!

bom mesmo era o macarrão.”

SILVANEIDE:

”eu tenho uma imagem linda de ti…

eu fui o seu primeiro em tantas coisas

e de algumas formas você também foi a minha primeira…

FUI te pedir em namoro pro teu pai;

Seu Antonio sentava entre nós dois quando eu ia pra tua casa;

VOCÊ me apoiou e foi incrível quando a minha mãe morreu;

ÍAMOS nos casar, ter filhos e ser felizes, mas eu surtei com o amor que eu sentia por ALINEMEIRE

e terminei nosso noivado e fui buscar Alinemeire, mas eu fracassei com ela e com você;

Espero que possa me perdoar por ter estragado tudo.”

DANIELA:

“O Centro de Sp foi o nosso cenário…Parecia uma histórinha bonitinha de amor

com todos os contornos romântios e tals, mas só parecia…Bons beijos que pareciam até apaixonados.

Depois só conversas de sacanagem pelo msn.”

 

ALINE:

“Aline que não era Alinemeire e eu te dei o teu primeiro beijo

e outras coisas mais. Porque parou, parou porque?

e quando tava rolando…o cara bateu na janela.”

VIVIANE:

“Foi atração. E hoje sobra carinho…

Você é uma pessoa cheia de virtudes;

A vida te fez muito mal, mas agora ela tá te recompensando.”

 

CAROLINE:

“Inteligente…Sarcástica…Palmeirense…(credo!)

Conversas incríveis e um beijo

n’um cenário de filme.

 

MARA:

“Fui muito longe por sexo; Eu tive o sexo…

Ah eu preferi a nossa conversa depois.

A casa dela era mais bagunçada que os meus pensamentos.”

 

PRISCILA:

“foi bom / foi muito bom / vai se repetir e será bom.

Talvez não vá se repetir não, porque ela cismou que estava se apaixonando por mim

e desistiu.”

 

BARBARA:

“Estavamos tímidos, ficamos bebados, nos beijamos…

Nos tornamos os melhores amigos;

Mas nunca conseguimos conciliar nosso tempo. Nunca conseguimos vencer nossos desencontros.

Você é uma atriz, mas eu acredito nas coisas que a tua boca fala meio

fora de sentido. Quando penso em absinto eu penso em você.”

JÉSSICA:

”BEAUTIFUL!!!

Ela gosta de Morrissey, ela é sãopAulina, ela é linda e inteligente e engraçada…

Eu a adoro.”

CRISTINA:.

Nos apoiamos em nossas tragédias.

Acho que a nossa intimidade é uma coisa pra se colocar n’um vidro e expôr.

Obrigado por muitas coisas:

Cinema, cafés, risadas, atenção, compreensão.

Obrigado por me ensinar que eu não seu beijar;

Obrigado por dormir comigo;

Acordar comigo…

E tudo começou no orkut.”

capítulo VI.

TODOS OS MESES ERAM NOVEMBRO;

TODOS OS MESES SÃO MARÇO

 

EDVANIA:

”Você era a minha única família e acho que eu estou sozinho. Sozinho… Inho… Pequenininho; Infeliz…. Incompleto. Sem chão, sem norte. Sem sorte. Não há perdão p´ra mim; Para o que eu fiz, para o que eu quis.

Algumas vezes olhamos a vida com um olhar

tão sincero e entregue que não há como

não ser tomado por uma demolidora,

 filha da puta melâncolia.

tudo o que a gente quer é que alguém nos ame

só um pouco.

e ao ficar a sós com meus pensamentos,

eu prefiro estar cercado de gente.

incompreensão me leva a exaustão;

colide com o meu coração;

incompreensão suspira e implora perdão.

Todos os meses eram novembro;

Todos os meses são março

e já era tarde demais. Já é tarde demais.

capítulo VII:

O SEM SENTIDO DA VIDA

 

será a vida a ópera não composta por renato russo?

Será a vida o Coringa do Heath Ledger?

será a vida, a morte ao soltarmos a mão da bicicleta

e colidirmos com o caminhão?

será a vida o zaratustra de nietzsche?

será o brilho eterno de uma mente sem lembranças?

será o meu perfume da calvin klein?

será o meu amor incodicional pelo meu time de coração?

será mais pesado que o céu mais pesado do kurt cobain?

será a vida se masturbar vendo redtube?

…Será uma transa daquelas de virar pro lado e dormir?

será daquelas de se querer transar de novo?

..

será a vida tão gostosa como pipoca com manteiga do cinemark?

será a vida tão necessária como café?

será a vida um alívio como coca-cola?

será como o vômito de uma bebedeira?

será dançar forró com alguém que eu nem lembro o nome pra fazer ciume em quem nem estava ligando?

será a vida um jogo de ping pong?

será a vida pedalar de manhã/tarde/noite e muitas vezes quase ser atropelado?

Será a vida ir de carro até na padaria?

Será a vida me aprisionar numa rede social para disfarçar solidão?

O que será a vida?

A vida é isso mesmo.

será a vida um livro de adeus e não de recordação?

Pareço ter tanto e pareço ter nada;

O que realmente busco nem precisa se esconder de mim porque não sei o que é;

Sou daquelas pessoas que vc tem que desenhar na testa e dizer: olha eu gosto de você.

No meu velório não levem flores, levem coca-cola.

Pode morrer já?

capítulo VIII.

o sapo e a perereca no parque dos girassóis

 

o velho homem rasgava suas pétalas de rosa

 e as jogava em água corrente;

lá se iam suas pétalas e suas lembranças…

dizem que originalidade requer surdez;

sinceridade gera isolamento;

e os peixinhos da capa do disco eram tão lindos.

o ser humano que mais me amou

e de repente o único ser humano que me amou,

 hoje não mais está aqui pra confirmar isso;

eu sou uma vela de sete mil dias á tempestade;

e na calmaria é que me apego.

 é na calmaria que me apago;

não, não há um reino para um sapo;

sapos não possuem reinos;

sapos não são nobres;.

sapos são feios / são chutados / dão azar;

colocam nomes e costuram suas bocas;

não há um reino para um sapo e sim um brejo;

não há uma princesa para um sapo e sim uma perereca;

eu não quero mais pererecas, estou farto delas.

eu amaria não ser um sapo

para merecer então a princesa…

capítulo IX. esperanÇa

 

o homem no espelho é que teme sorrir.

ele reflete, se reflete, se confunde;

ele se revolta e se pergunta e se condena e se perdoa.

o homem no espelho ama a sua imagem;

e odeia a sua imagem e se despede da mesma;

viver apresentou-se como uma dívida

e ninguém sequer imaginou uma dádiva.

nós somos os agiotas e os necessitados;

nos é emprestado felicidade

 e nos é tomado por não pagarmos;

porque?

.porque somos infelizes,

e eu já quis me chamar esperança.

me chamar esperança pra ficar pelas folhas da varanda;

me chamar esperança pra posar em teu ombro;

me chamar esperança pra me esconder no teu cabelo;

eu queria me chamar esperança

 pra continuar assim como estou: em tuas mãos.

capitulo X.

TERCEIRAS MEMÓRIAS

FATIMA

ELA é o meu lado feminino e o meu melhor lado…

Eu a amo de uma forma indolor.

Fatima me realizou um sonho.

Grazi morava perto de mim e longe do meu tempo;

Luciana…também.

Lilian cuidou de mim quando eu estava  mal e quando eu estava bem também;

Alene tem pernas lindas e mora na Bahia;

Carla é só sensualidade e mora na Bahia;

Renata diga que é verdade, que você pode me salvar…

será a vida o bem-estar que a Cecília me causava?

Gosto da depressão da Roberta;

‘E tem a outra Roberta que mora no RJ. Ela é japonesa, eu nunca fiquei com uma japonesa. Eu fui busca-la na rodoviária logo cedo e andamos pelo Centro de Sp vázio. Ela trouxe guaracamp pra mim e foi divertido apesar do sono. Como eu falei: Gostava mais, muito mais das nossas mensagens antes dela vir a São Paulo. Mas ela voltará;’

‘A moça do pão de açúcar que eu esqueci o nome e que me encantou com aquela boca grande. Ela era casada. Sim, porque as pessoas bacanas estão comprometidas. O beijo daquela boca grande é bom. É o que eu posso dizer.’

Thais me faz rir muito; As vezes acho que Thais salvará o mundo;

Adhalia…(era uma vez…e não teve nada a ver)

Samara não saiu do poço;

E as crônicas de Naya?

E o natal de Jad?

 

PRISCILA:

”Mais que uma linda mulher. Tudo o que a gente viveu em menos de um mês, daria

sentido a uma vida. Talvez não a minha. Mas daria.

Foi bom termos ficado bebados e pelados;

Foi bom sair na madrugada e ir ao desconhecido te conhecer;

Você de pijama é uma coisinha tão (perfeitinha)

Você me deu maracujina e a maracujina roubou minha ereção;

E ai num dia estavamos com o casal mais apaixonado

e no outro você me dizendo que era melhor pararmos por ali.

Acontece.

Fazer o que?

Impossível ir a Guarulhos e não pensar no que vivemos.”

VERÔNICA:

”Foi bom não foi? Foi bom pra caralho!!! ”

 

MILENE:

”dona do meu pensamento…”

 

THASI:

”Veio, ficou um pouco e partiu. Deu para uns beijos na boca e barzinho de rock.”

BIA:

”Eu devia ter tirado a sua calcinha, te virado de costas e transado com você naquele dia mesmo.

Mas fico querendo fazer as coisas no momento certo e nem errado mais será o momento.

Apenas passou.”

SI:

”O que vivemos foi muito especial. Você é muito especial.

É tão delicadinha em tudo.

Desculpa a demora pra saber quando uma mulher é a mulher da minha vida;

Essa demora me mostrou que não era você.

Enfim…

Foi bom.

Acabou também.”

DAIANE:

”Seilá, eu esperava outra coisa. Outros sentimentos entende?[

Ela era vegetariana, tinha um corpo magrinho, uma calcinha

de bichinho, gostava de ver desenho e dizia que gostava de mim.

Eu não sei que gosto que ela tem, mas ela sabe que gosto eu tenho…”

STEPHANIE:

”Era platônico, sempre foi.

Todas as princesas deveriam se chamar Stephanie.

O abraço dela pode curar o câncer, pode encerrar uma guerra.

Ela é uma panda;

Ela é uma garotinha delicadinha de cristal e perfeitinha…”

JULIETA:

”Me fez por momentos um Romeu;

AmoR meu….

Talvez você seja muita areia pro meu caminhão.

Se bem que em uma viagem eu consegui te levar.

Me perdoe a falta de tempo e o ciume.

E um dia nos vemos de novo. Quem sabe.

Tira esse verde do peito, porque é o vermelho, preto e branco

o caminho direito.”

LIZ:

”As vezes me fazia fe’Liz; Ela era o meu presente, presente.

Tão especial que me deu medo deixar ela escapar entre os meus dedos.

Eu não acompanhei o seu amor por mim;

Eu gosto de você; Eu gosto muito de você…

Mas seilá…Acabou.

Ela escapou por entre os meus dedos.

Capítulo XI

SOBRE MIM, SOBRE O FIM

 

Você pode me dizer que eu escrevo em forma de despedida;

Então aproveite a minha respiração enquanto eu ainda RESPIRO por ti;

Saiba que igualamos em dor;

Saudade  é o que temos pra contar…

E eu ficarei sem você em todas as noites de reveillón até o fim da minha vida.

Caminhar e caminhar por  ruas com folhas pelo chão;

Olhos de gueixa; gueixa…eu amo os seus olhos e o resto.

Era uma vez…

Um amor que tudo foi escrito sobre ele e não havia mais sobre o que escrever;

Esse amor então se extinguiu;

Pode me dizer que eu escrevo em forma de despedida;

Sobre rotinas e intimidades;

Sobre bolos de aniversário;

Sobre telefonemas e lágrimas;

Sobre cold case / sobre cantorias e Mura.

Sobre o Rio de Janeiro;

Sobre o vulcão;

Sobre Dom Bosco, rua rosa e calor de 42º;

Sobre a rodoviária do Tietê;

Sobre tudo o que eu te fiz chorar;

Sobre o que eu chorei;

Sobre o seu casamento e a sua vida nova.

Adeus.

Adeus.

Adeus.

”Muitas são essas coisas variáveis, muitas outras improváveis   É que sem saber, fazem adoecer e chegará o tempo de saber,   o porque do tempo me odiar.   Estremecer porque não; Desistir é envão.” . . . .

Angustia

Imagem

Hãn? Oi? Que? Desculpa, estou longe…

Duvidando de mim, porque a minha mente quer assim; Porque por dentro sou assim;

Ai de mim, pobre enfim; 

Me convidaram pra conhecer o caos e nem era possível saber que a todo momento eu estava nele. Porque há um caos aqui dentro;

O que eu vou fazer com esse tal pessimismo? Nem dá pra patentear ou abrir uma franquia; Não consigo compartilha-lo, nem fica bem, Como vou explicar? O que farei com ele? Estocarei? De velho ele não morre, só se fortalece.

Como o dia vai ser hoje? Cinza, meu bem. Cinza.  Evito falar/fazer planos;

Angústia. Deserto. Barulho. Lembranças. Dor. E dormir não faz passar.

É como se a vida fosse um rabisco enorme e eu com uma borracha pequena.